Terroir do Projeto Roquette & Cazes

Terroir

UM EXTRAORDINÁRIO TERROIR NO VALE DO DOURO
O Vale do Douro é um lugar único com declives íngremes e vales profundos. Aqui, a paisagem é composta por encostas cultivadas onde a viticultura desempenha um papel proeminente. Cultivadas em terraços ininterruptos e apoiadas por muros baixos, as vinhas desenham a paisagem com perfeição.

As formações geológicas consistem principalmente de xisto com intrusões graníticas. As raízes das videiras deslizam profundamente pelas fendas verticais do xisto e são assim capazes de absorver a quantidade de água que necessitam para suportar os verões quentes e secos de Portugal.

A MAIS RECONHECIDA CASTA TINTA PORTUGUESA
A região vinícola do Douro possui uma grande diversidade de castas locais. Sendo a melhor variedade de uva vermelha de Portugal, a Touriga Nacional oferece um excelente bouquet que expressa a combinação de amora com sabugueiro e impregna os vinhos com complexidade e elegância. A Touriga Franca confere aos vinhos o seu carácter perfumado e um frutado persistente, enquanto a Tinta Roriz oferece aromas originais.

Todas as uvas dos vinhos do projeto Roquete & Cazes são vindimadas manualmente e provêm exclusivamente de vinhas da sub-região do Cima Corgo e da sub-região do Douro Superior. As vinhas estão implantadas em socalcos e patamares tradicionais.

QUINTA DA CABREIRA
Na sequência dos investimentos efetuados e de acordo com o plano de crescimento previsto, foi adquirida pela família Roquette a Quinta da Cabreira, que está situada no Douro Superior. Tem 140 hectares, dos quais 114 são ocupados por vinhas. Na Quinta da Cabreira foram implementadas novas vinhas, recorrendo sobretudo às castas mais tradicionais do Douro – Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca. Toda a área de vinha está coberta por um sistema de rega gota a gota, que complementado por uma estação meteorológica própria, permite fazer frente ao clima mais seco e agreste que é característico do Douro Superior. A produção da Quinta da Cabreira destina-se a complementar a produção da Quinta do Crasto e a produzir os vinhos do projeto Roquette & Cazes, permitindo assim otimizar o nível de utilização das adegas de vinificação que a empresa possui. Com uma frente de 2,2 km com o Rio Douro, a Quinta da Cabreira situa-se na freguesia de Castelo Melhor, a curta distância da Quinta do Meco de Jean-Michel Cazes.

Quinta da Cabreira

QUINTA DO MECO
Ao longo dos anos de 2006 e 2007, Jean-Michel Cazes procedeu à compra de 42 hectares de terra, no lugar do Meco, freguesia de Castelo Melhor, concelho de Foz Côa. Esta propriedade situada na margem esquerda do Rio Douro, junto à Ribeira de Aguiar, tem uma excelente exposição orientada a Nascente e Norte e é o resultado de um longo processo de aquisição com doze proprietários diferentes.

Quinta do Meco

CONDIÇÕES SANITÁRIAS E ÓTIMO NÍVEL DE MATURIDADE
As equipas técnicas da Quinta do Crasto e do Chateau Lynch-Bages visitam regularmente as parcelas das quintas selecionadas pela qualidade do seu trabalho vinícola e pelo seu potencial de produção para estas grandes variedades. Estes controlos regulares, realizados desde o início do amadurecimento da vinha, visam alcançar um estado sanitário e um grau de maturação óptimos para garantir taninos mais maduros e sedosos em todas as variedades.

A topologia acidentada deste magnífico terroir apenas permite a colheita manual das uvas, o que significa que as parcelas mais antigas são tratadas com cuidado. Durante a fase de colheita é feita uma triagem das uvas meticulosa e rigorosa e também, na mesa de triagem, com o intuito de eliminar as bagas de qualidade inferior.